Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

Sobre Os Golpes

Conheci Os Golpes por recomendação de outro caro blogger, a que se seguiram devotas visitas ao My Space da banda de Manuel Fúria. Confesso que nunca gostei de bandas demasiado agarradas a uma imagem, a um conceito. Esse parece-me o grande problema d'Os Golpes. Para mim, claro. Quanto à música em si, consigo encontrar influências dos The Strokes, sim, mas daí até os acusarem de plágio vai um longo caminho que os habituais Velhos do Restelo não hesitam fazer. É só visitar o blog da Radar para ver a destilação de fel. O que me parece é que estes tais cristãos andam a fazer pelo rock português o que já ninguém fazia há mais de duas décadas. Para mim, claro. Vivam os riffs e a força da guitarra (mas menos cavalos e caras pintadas, por favor)!

 

 

tags: ,

Lídia Gomes às 21:13
link | comentar | favoritos
5 comentários:
De mlp a 20 de Abril de 2009 às 23:23
também não fui muito à bola com o videoclipe. muita coisa a mais. beijo


De Pedro da Rosa a 21 de Abril de 2009 às 18:16
Cara Lídia Gomes,
os Golpes não são cristãos. Pode arrasar a banda onde quiser e como quiser. Mas não diga que os Golpes são cristãos, nem católicos, nem baptistas ...nem nada disso.
É só música.
Obrigado.
Cumprimentos,
Pedro da Rosa


De Lídia Gomes a 21 de Abril de 2009 às 20:09
Cristãos está em itálico exactamente porque é ironia. Basta ver a página de comentários no blog da Radar para perceber a referência.
E ninguém está aqui a arrasar ninguém. Musicalmente falando. Até me quer parecer que sou bastante simpática com os rapazes. Se não gosto da estética isso são contas de outro rosário que pouco me interessam se a música é boa.
Espero que o tenha esclarecido.

Cumprimentos


De Bobby Fisher a 21 de Novembro de 2010 às 23:24
The Strokes!? Só se for no nome... parecem-me influenciados pelos herois do mar, não só na imagem como também na música. Acho que o Rui Pregal da Cunha a cantar no Vá lá senhora é capaz de não ser por acaso.
A coisa do nacionalismo, dos cavalos e das cruzes faz-me uma certa comichão, mas tenho de admitir que as músicas até são bastante engraçadas, e isso é que no fim interessa

Check-mate


De MC a 30 de Outubro de 2011 às 05:36
Também não estou a ver onde está essa tal coisa do "nacionalismo"... se calhar será mais patriotismo e referências histórico-regionais - digo eu, não?


Comentar post

▪ os pornógrafos

▪ pesquisar

 

▪ Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

▪ posts recentes

Maio

Apichatpong, dois

As quatro voltas

Apichatpong, um

Simpatias

Filmes difíceis

O adeus televisivo de uma...

Black Swan

Re-Animator

A rainha da galáxia

▪ tags

1982(1)

1985(1)

1989(1)

2004(3)

2006(11)

2007(67)

2008(75)

2009(46)

2010(8)

2011(1)

a música é a mãe de todos os vícios(16)

a música é mãe de todos os vícios(1)

apartes(3)

arte(2)

artwork(2)

cinema(190)

concertos(25)

críticas cinema(8)

críticas literatura(1)

críticas música(1)

efemérides(1)

entrevista(1)

festivais(2)

fotografia(1)

literatura(11)

momentos "saduf! muito bom!"(9)

música(231)

musica(1)

notícias cinema(1)

notícias música(7)

notícias televisão(3)

obituário(2)

off-topic(8)

pintura(2)

promessas(2)

quem escreve assim não é gago(7)

revistas(1)

televisão(101)

tops(7)

velhas pornografias(3)

videojogos(3)

todas as tags

▪ links

free tracking

▪ subscrever feeds