Sábado, 30 de Janeiro de 2010

Vallda, já agora, é uma aldeola sueca que, aparentemente, tem uma página na wikipédia apenas e só por constar no título da canção que encabeça o post anterior. Obrigado jj.


Fábio Jesus às 23:00
link | comentar | favoritos

Are you still in Vallda?

 

jj n.º 2, dos suecos jj, ou a razão pela qual as listas de final de ano claudicam mais dia menos dia e ficam irremediavelmente obsoletas a menos que façamos com a música, os filmes ou outra coisa qualquer aquela coisa mágica que o professor Marcelo faz com os livros.

tags:

Fábio Jesus às 22:57
link | comentar | comentários (1) | favoritos
Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2010

O regresso. Vezes três.

tags:

Fábio Jesus às 01:04
link | comentar | favoritos
Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

Shocking news

Os National partilharam com o Mundo o – presumível – esquisso da próxima digressão, na qual apresentarão o novo disco, nos escaparates em Maio, e o mesmo não inclui qualquer data em Portugal. Nem uma. Nem em Lisboa. A bizarra situação pode, e provavelmente vai, ainda ser resolvida a tempo de evitar males maiores, mas não deixa de ser chocante que uma banda que tem lutado taco a taco com os Metallica pelo galardão de comparência no nosso país, e que presumo tenha assinado contrato até 2020 com a Música no Coração, incorra num destes pecados por omissão a que estamos habituados por parte de bandas que não se chamam Nouvelle Vague.

 

Mas a sério: estamos à espera.

tags:

Fábio Jesus às 20:10
link | comentar | comentários (4) | favoritos
Domingo, 24 de Janeiro de 2010

Teen Dream

O Alex Scully disse ao João Bonifácio que hoje os Beach House podiam escrever o primeiro álbum num dia. Que exagero. Pensei eu. Depois ouvi de chofre o tal homónimo de 2006 e o Teen Dream e não me pareceu assim tão descabido. Vai uma diferença generosa entre 2006 e 2010. As tais guitarras em loop, redondinhas, foram-se. O orgão lânguido, o sampling garoto, também. Mas atenção, eu adoro o Beach House. O Master of None continua a ser um dos meus hinos. Mas, convinhamos, é sempre a mesma coisa. Em Teen Dream não há tentativas, não há repetições. É filigrana do início ao fim. Os Beach House continuam a ser miúdos (topem bem a doçura de Used To Be) mas arriscam-se ao épico (10 Mile Stereo é uma cavalgada dos diabos) e ainda querem gente a mexer o corpo (Lover Of Mine é sensualidade em barda). E pior de tudo é a comoção. Porque nunca a voz de Victoria Legrand foi tão fundo e nunca os Beach House fizeram músicas tão genuinamente emotivas (e bonitas) como Silver Soul ou Take Care. Moral da história, os Beach House são sempre bons, Beach House é uma bela composição da escola primária e Teen Dream é um romance. Porque os grandes romancistas tiveram de escrever bonitas composições na escola primária.

tags: ,

Lídia Gomes às 18:52
link | comentar | comentários (2) | favoritos
Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2010

A imagem acima foi de férias, mas nós continuamos juntos

tags:

Fábio Jesus às 20:31
link | comentar | comentários (2) | favoritos
Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2010

Promessas de Janeiro

Não foi desta, pode ser que seja agora. Por favor.


Lídia Gomes às 19:55
link | comentar | favoritos
Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

The xx na Casa da Música e Bill Callahan – um senhor – no Festival para Gente Sentada em Santa Maria da Feira. No Norte já se viveu pior.


Fábio Jesus às 23:53
link | comentar | comentários (7) | favoritos

Avatar não está, como referem algumas luminárias na página de cinema do SAPO, entre “o melhor que se fez até hoje”, nem tão pouco vem “salvar o cinema americano” (enquanto houver Eastwoods, Tarantinos, Jarmuschs, Grays, Bigelows [ainda não vi o filme, mas tenho fé] e outros que tal o cinema americano não precisa de salvação). Duvido até que seja este – o digital a três dimensões, espécie de muleta que, parece-me, apenas serve este tipo de produção saturada de cor e detalhe espectacular – o “futuro do cinema”, como Cameron parece acreditar. Mais depressa é o futuro dos videojogos. Avatar, o filme, seria um óptimo videojogo de acção e plataformas (no lingo do sector) com grafismo de ponta e som surround. Enquanto cinema, Avatar é um embrulho brilhante mas nem sempre interessante a disfarçar um baú de clichés, do triângulo amoroso à temática da colonização imperialista que, da Independência à guerra do Iraque, é tão cara aos americanos e que já é usada e reciclada no cinema desde, pelo menos, Griffith. Cameron o artesão (o dos eighties) bate aos pontos este Cameron deslumbrado a querer fazer-se passar por George Lucas (e, mesmo assim, é o facto de Cameron ser um cineasta superior que faz de Avatar um filme ligeiramente superior a coisas insípidas como, por exemplo, o Beowulf de Zemeckis).

tags:

Fábio Jesus às 00:00
link | comentar | favoritos
Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Têvê

Por lá, a HBO continua a alinhavar um ano promissor: após Treme, de David Simon e Eric Overmyer e Boardwalk Empire, de Terence Winter (de Sopranos) e com o primeiro episódio realizado por Martin Scorsese, surge agora Lucky, situada no mundo maravilhoso das corridas de cavalos, com argumento de David Milch (cursing galore, aye) e realização de Michael Mann; por cá, a SIC confirma parcialmente o que foi escrito aqui e prepara-se para esquartejar – “adaptar à nossa realidade”, diz Virgílio Castelo – In Treatment. Posso sugerir Vasco Pulido Valente como psicoterapeuta, Manuela Moura Guedes como esposa traída e os líderes dos principais partidos como pacientes?


Fábio Jesus às 15:19
link | comentar | favoritos
Sexta-feira, 1 de Janeiro de 2010

Os meus doze

tags: ,

Fábio Jesus às 16:23
link | comentar | comentários (9) | favoritos

▪ os pornógrafos

▪ pesquisar

 

▪ Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

▪ posts recentes

Maio

Apichatpong, dois

As quatro voltas

Apichatpong, um

Simpatias

Filmes difíceis

O adeus televisivo de uma...

Black Swan

Re-Animator

A rainha da galáxia

▪ tags

1982(1)

1985(1)

1989(1)

2004(3)

2006(11)

2007(67)

2008(75)

2009(46)

2010(8)

2011(1)

a música é a mãe de todos os vícios(16)

a música é mãe de todos os vícios(1)

apartes(3)

arte(2)

artwork(2)

cinema(190)

concertos(25)

críticas cinema(8)

críticas literatura(1)

críticas música(1)

efemérides(1)

entrevista(1)

festivais(2)

fotografia(1)

literatura(11)

momentos "saduf! muito bom!"(9)

música(231)

musica(1)

notícias cinema(1)

notícias música(7)

notícias televisão(3)

obituário(2)

off-topic(8)

pintura(2)

promessas(2)

quem escreve assim não é gago(7)

revistas(1)

televisão(101)

tops(7)

velhas pornografias(3)

videojogos(3)

todas as tags

▪ links

free tracking

▪ subscrever feeds