Terça-feira, 30 de Março de 2010

Nosso senhor jesus cristo venha c'abaixo ver isto

O João Lisboa, o mesmo que não há muito tempo afirmou que os Noah and The Whale reduziam os Arcade Fire à sua insignificância, deu agora bolinha negra, preta, gorda, cheia, ao Have One On Me da Joanna Newsom. Pode ser também que o problema seja meu.


Lídia Gomes às 12:38
link | comentar | comentários (2) | favoritos
Sexta-feira, 26 de Março de 2010

Saber Perder

Acabei agora mesmo o Saber Perder do David Trueba. Li-o no original em castelhano e isso tem mais importancia do que se possa pensar. Não é nenhuma obra-prima. Há figuras de estilo de gosto duvidoso. Situações inverosímeis, talvez. Mas aquelas quatro personagens callejaran ruas que eu calcorreei. Foi como se de repente não estivesse a ler apenas um livro, estivesse a ver tudo com uma mirada sobre os seus ombros carregados, um filme com cores e formas demasiado próximas, com aquela língua que levei na boca durante todo aquele tempo, aqueles bons tempos. A esta distancia ler uma reportagem de ambiente tão certeira sobre a cidade que um dia foi minha é doloroso, muito doloroso. Se calhar a tal inverosimilhança tem um porquê, até aposto que sim. Como que se alí não existissem impossíveis. Existem, claro que existem, mas são um bocadinho menos impossíveis do que aqui. Há que saber perder. Que título tão bem esgalhado, Don Trueba. Este blogue está cada vez mais pessoal, chiça.


Lídia Gomes às 00:30
link | comentar | favoritos
Sábado, 20 de Março de 2010

A verdadeira música popular

Sou a mais nova de uma manada de primos e isso nota-se na curiosidade. Nas incontáveis mesas de reuniões familiares há um tema que surge invariavelmente. Alguns dos meus primos mais velhos estiveram nesse Sudoeste de 98, nessa noite que juntou no mesmo palco os Sonic Youth e os Yo La Tengo. Ouvi-los é o mais perto de lá ter estado. O tema continua a surgir porque até hoje não se chegou a um consenso: há quem tenha adorado, há quem achado a noite só mais ou menos (demasiada distorção, dizem eles) e há até quem pelos vistos tenha ido para a tenda mais cedo. É certo que é impossível saber ao certo o que se passou naquela noite. Mas agora, no próximo almoço, já posso dizer Eu já vi os Yo La Tengo. Demasiado tarde, sim. Mas há esperas que valem a pena.


Até porque o concerto da última segunda-feira na Casa da Música foi belíssimo. Não andam por aí muitas bandas que à segunda música já ganharam a noite. Atirar More Stars Than There Are In Heaven, a música-monumento de Popular Songs, assim à descarada, ainda mal o público se acostumava às cadeiras, é muito sacana. Dez minutos onde até a distorção foi melodia e no fim olhos rasos de água e queixo no chão. É possível que tenha sido o momento da noite. Popular Songs foi desfilando durante a noite, grandioso, muito mais magnânimo que em estúdio, faltou apenas um pouco mais de mel aquele dueto garoto que é If It's True, e o resto foi um pot-pourri dos quase 30 anos de carreira destes putos. E quando Ira Kaplan se resolveu a falar já o concerto ia a velocidade cruzeiro mas valeu tão a pena, aquele sagaz thank you for put us in a rock room, really thoughtful of you com um piano de tubos em cima da cabeça, tão certeiro, de quem já anda nisto há muito tempo. Ao nível daquele final de concerto, antes dos dois encores onde houve Sugarcube, um Little Honda rasgado ao meio com uns bons quinze minutos de distorção épica, épica, tão épica, e lá tive de ir buscar o queixo outra vez ao chão, até eu que sou tão mais melodista do que distorcista. Foi tão bom que não devia ter acabado e ao senhor que chegou mesmo mesmo no final da More Stars..., bem, nem sabe o que perdeu amigo.

tags:

Lídia Gomes às 23:16
link | comentar | favoritos
Terça-feira, 16 de Março de 2010

La la la la la la la...

E eis que chega a 2010 e vem a Joanna Newsom e o seu Does Not Suffice e rouba sem dó nem piedade o primeiro lugar da melhor música de sempre sobre uma separação (ou desamor) à About Today dos The National. É o que dá meter-se com o Bill.

tags: ,

Lídia Gomes às 15:16
link | comentar | comentários (3) | favoritos
Segunda-feira, 15 de Março de 2010



Fábio Jesus às 19:34
link | comentar | favoritos
Sexta-feira, 12 de Março de 2010

Mesmo sabendo que o resultado concreto disto vai ser provavelmente zero...

Vale a pena assinar.

tags:

Fábio Jesus às 15:24
link | comentar | comentários (2) | favoritos
Quarta-feira, 10 de Março de 2010

Holden

O homem aprende por osmose, línguas, danças, química, enfim, tudo o que lhe aparece à frente; o homem é huge e não tem um único pêlo no corpo; o homem quer pôr o mundo num caderno porque tudo o que existe sem o meu conhecimento, existe sem o meu consentimento. Todd Field tem em mãos a adaptação ao grande ecrã do arrasador bildungsroman de Cormac McCarthy Blood Meridian e eu gostava de saber quem vai ter o grandessíssimo par de tomates para interpretar a personagem do Juiz Holden.

tags:

Lídia Gomes às 23:55
link | comentar | comentários (2) | favoritos
Quarta-feira, 3 de Março de 2010

Domingo à noite

Não vou ver os Óscares. Domingo, à hora da cerimónia, estarei a fazer algo bem mais agradável e isso pode ser dormir ou estar sentada na Plaza de San Ildefonso porque para esterilidades onde já nem se pode chorar ou mandar um beijo à tia velhota (sim, Halle Berry, até de ti tenho saudades), para isso abro o jornal no dia seguinte e está lá tudo na mesma e eu tenho mais oito horas de sono. Dos agora dez nomeados a melhor filme só vi três, The Hurt Locker, Inglorious Basterds e Up In The Air. Gostei muito de todos, por diferentes razões. Por isso quando abrir a página oficial dos Óscares na manhã de segunda espero que todos tenham ganho alguma coisa: que o careca de melhor filme tenha ido directamente para o contido mas nem por isso menos arrasador drama bélico, que o melhor argumento original vá para quem fez da história um carnaval e que a esse grande conto passado entre aviões e a filha da putice que é despedir alguém calhe o melhor argumento adaptado. Não vi Avatar e por isso não tenho o direito a dizer isto. Mas gostava bem que desta vez fosse a Bigelow a espetar um par de cornos ao Cameron.

tags:

Lídia Gomes às 22:35
link | comentar | favoritos

▪ os pornógrafos

▪ pesquisar

 

▪ Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

▪ posts recentes

Maio

Apichatpong, dois

As quatro voltas

Apichatpong, um

Simpatias

Filmes difíceis

O adeus televisivo de uma...

Black Swan

Re-Animator

A rainha da galáxia

▪ tags

1982(1)

1985(1)

1989(1)

2004(3)

2006(11)

2007(67)

2008(75)

2009(46)

2010(8)

2011(1)

a música é a mãe de todos os vícios(16)

a música é mãe de todos os vícios(1)

apartes(3)

arte(2)

artwork(2)

cinema(190)

concertos(25)

críticas cinema(8)

críticas literatura(1)

críticas música(1)

efemérides(1)

entrevista(1)

festivais(2)

fotografia(1)

literatura(11)

momentos "saduf! muito bom!"(9)

música(231)

musica(1)

notícias cinema(1)

notícias música(7)

notícias televisão(3)

obituário(2)

off-topic(8)

pintura(2)

promessas(2)

quem escreve assim não é gago(7)

revistas(1)

televisão(101)

tops(7)

velhas pornografias(3)

videojogos(3)

todas as tags

▪ links

free tracking

▪ subscrever feeds